» SERVIÇO SOS AUTISMO

» REDES SOCIAIS

» O SEU DONATIVO

» PARCEIROS

» NOTICIAS

ABA

 

O Modelo ABA - Análise Comportamental Aplicada - consiste na a aplicação de métodos de análise comportamental e de dados de científicos com o objectivo de modificar comportamentos. O autismo é um das várias áreas nas quais a análise comportamental tem sido aplicada com sucesso.

 

 

As teorias subjacentes a este campo são da autoria de B. F. Skinner, tendo os primeiros estudos no autismo surgido no início da década de 60 com vários investigadores entre os quais se salientam Charles Ferster, Ivar Lovaas, Montrose Wolf and Todd Risley.

 

Desde esta altura, centenas de investigadores têm documentado a eficácia dos princípios e métodos ABA na construção e desenvolvimento de um grande leque de competências importantes e na redução de problemas comportamentais em indivíduos com autismo e outras doenças, em todas as idades.

 

Não é uma cura mas, segundo a evidência científica actual, é a terapia com melhores resultados.

 

A evolução de cada pessoa através de um programa ABA depende de vários factores, nomeadamente das capacidades e competências do sujeito, das suas necessidade e da forma como o modelo é implementado.

 

Os nossos programas ABA combinam vários métodos cientificamente validados que são adaptados individualmente. Recorre-se à observação e à avaliação, em termos de frequência, intensidade e duração, do comportamento do indivíduo no sentido de potenciar a sua aprendizagem e promover o seu desenvolvimento e autonomia.

 

A terapia ABA envolve o ensino da linguagem, o desenvolvimento cognitivo e social e competências de auto-ajuda em vários meios, dividindo estas competências em pequenas partes ou tarefas que são ensinadas de forma estruturada e hierarquizada. É dada muita importância à recompensa ou reforço de comportamentos desejados ou adequados, ignorando ou minimizando e redireccionando ou desencorajando comportamentos inadequados. 

 

Quando se deve implementar um programa ABA

Este tipo de intervenção deve iniciar-se o mais precocemente possível, o que permitirá que as crianças adquiram competências básicas, ao nível social e cognitivo, e reduzam os seus comportamentos estereotipados e disruptivos antes que estes se instalem. Contudo, é sempre útil adoptar esta metodologia, mesmo na idade adulta.

 

Esta intervenção intensiva permite que uma percentagem significativa dos alunos possa acompanhar os seus pares, com mais ou menos apoio, nas escolas regulares.

 

Em que consiste um programa ABA? 

Um programa ABA consiste numa terapia intensiva que pode ir até 40 horas semanais, por um período de aproximadamente 2 anos, em contexto escolar e/ou doméstico.

 

Os terapeutas trabalham com a criança na proporção de um para um, durante cinco a oito horas por dia, cinco ou sete dias por semana.

 

Inicialmente é realizada uma avaliação cuidadosa e aprofundada para determinar as competências que o aluno possui e as que estão ausentes. Para cada aluno, as competências a ser aumentadas e os problemas a ser reduzidos são claramente definidos em termos observáveis e mensuráveis através de observação directa, com verificação independente por um segundo observador.